Visão Geral do Moodle

O Moodle é uma ferramenta de gestão de cursos a distância. É um software desenhado para ajudar educadores a criar, com facilidade, cursos on line de qualidade. Ferramentas como o Moodle também podem ser chamadas de LMS (Learning Management Systems, que significa Sistemas de Gerenciamento de Aprendizagem) ou ambientes virtuais de aprendizagem.

Eis algumas das funcionalidades que irão interessar ao administrador do sistema:

  • O Moodle roda em Unix, Linux, Windows, Mac OS X, Netware e qualquer outro sistema que suporte PHP.
  • O Moodle é desenhado de forma modular, e permite uma grande flexibilidade para adicionar, configurar ou remover funcionalidades, em vários níveis.
  • O Moodle permite upgrade simplificado de uma versão para outra mais recente: possui uma sistemática interna que permite fazer atualização de suas bases de dados e reparar-se automaticamente.
  • O Moodle requer apenas um banco de dados (que pode ser compartilhado com outras aplicações, se necessário).
  • O Moodle suporta uma variedade de banco de dados.
  • Ênfase na integridade dos dados: os formulários são sempre checados, datas validadas, cookies criptografados, etc.

Outras funcionalidades que interessarão aos educadores:

  • O Moodle promove uma interação sócio-construtivista, que inclui colaboração, reflexão crítica, permitindo máxima interação e integração entre a comunidade virtual.
  • O Moodle pode ser aplicado como opção totalmente virtual ou como complemento/suporte a turmas presenciais.
  • O Moodle tem uma interface clara, limpa e simples, compatível com qualquer browser, sem maiores exigências de tecnologia.
  • A lista de cursos apresenta a descrição sumária dos cursos disponíveis, informando, inclusive, se estão disponíveis para acesso de visitantes.
  • Os cursos podem ser enquadrados em categorias. Um site Moodle pode comportar e fazer busca a centenas de cursos.
  • As áreas para edição de textos (pesquisas, postagem para fórum, entradas diversas de textos) permitem edição (negrito, imagens, sublinhados, etc.) de forma fácil, usando uma interface html bem simples (WYSIWYG HTML), acessível a qualquer usuário.
Última atualização: sexta, 29 abril 2011, 15:15